Major Vitor Hugo é o principal cotado para assumir presidência do PL em Goiás

Política / 659

A disputa pelo comando do partido já vem de algum tempo, desde o anúncio da filiação do Deputado Federal Major Vitor Hugo, em 28 de março. O deputado recebeu aval do próprio Presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), como o principal candidato na disputa ao governo de Goiás. 

O lançamento da pré-candidatura do deputado federal Major Vitor Hugo (PL) ao Governo de Goiás foi agendado para sábado (14). O lançamento acontecerá às 10h, na Chácara Engenho, no setor Sul. Na mesma oportunidade serão lançados os pré-candidatos à Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) e à Câmara Federal.

A decisão foi tomada após uma longa reunião em Brasília entre o Presidente Bolsonaro, o deputado Major Vitor Hugo, o senador por Goiás, Vanderlan Cardoso (PSD), o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, Wilder Morais e o ainda presidente estadual do PL, Flávio Canedo e sua esposa, a Deputada Federal Magda Mofatto. Hoje o Partido Liberal se tornou a bancada com o maior número de parlamentares da Câmara Federal, com 77 deputados. Desde o dia 3 de março, já foram incluídos 33 novos acentos, grande parte veio do União Brasil, partido criado com junção das siglas do PSL e DEM, mesma sigla do atual governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

Em declaração Major Vitor Hugo disse “Eu sou o pré-candidato ao governo do estado de Goiás pelo PL, partido do presidente. Estou com a ficha de filiação assinada, abonada pelo presidente pelo presidente Valdemar e pelo presidente Flávio Canedo. Assinada pelo presidente Jair Messias Bolsonaro e também pela deputada Magda Mofatto”. 

Para o cientista político Guilherme Carvalho, “ser aditivado com o bolsonarismo torna o PL um partido bem competitivo, como um importante braço caso Bolsonaro seja reeleito. Mesmo que não seja, é um partido importante para fazer oposição em outro cenário político”, pontua. Esse aumento da bancada do PL foi um dos principais fatores que fortaleceram o pré-candidato a governador, Major Vitor Hugo, a se tornar o principal cotado a assumir a direção estadual da sigla em Goiás. 

O racha que ocasionou a entrega da liderança no estado pelo atual presidente Flávio Canedo ao presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, teria se dado após Flávio Canedo declarar em entrevista ao O Popular que "não dava mais conta do modo de fazer política baseado no ego" de Vitor.

 "O Vitor Hugo diz que só pode ser candidato se for presidente (do PL) também. Eu entreguei a presidência e agora ele vai poder tocar a campanha dos candidatos do Ronaldo Caiado (UB).  Ele e o Wilder Morais (pré-candidado a senador pelo PL) são dois candidatos colocados para tirar voto do Gustavo" criticou Canedo. 

Segundo informações, um material publicitário estaria circulando com imagens da Deputada Federal e seu marido em apoio ao pré-candidato ao governo do estado, esse teria sido um dos motivos causadores da ruptura.

Flavio Canedo é casado com a Deputada Federal Magda Mofatto, atual presidente estadual do PL em Goiás. A deputada assume provisoriamente o comando da sigla, mas, ela e seu marido são os principais apoiadores da pré-candidatura do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha. Fontes alertam que a permanência do apoio ao pré-candidato Gustavo Mendanha, Magda Mofatto estaria cometendo infidelidade partidária, podendo permanecer no comando do PL somente se apoiar o pré-candidato a governador do partidor, Major Vitor Hugo. 

O cenário indica que em um curto espaço de tempo o grupo do pré-candidato do PL a governador, deputado federal Major Vitor Hugo, assuma a direção do partido em Goiás, até mesmo porque o presidente controla o Fundo Partidário e o Fundo Eleitoral.