Homem faz ameaça com arma em frente a criança que estava dentro de elevador, em Caldas Novas

Caldas Novas / 380

Gravação registrou quando o autor segura a camisa da vítima e aponta o revólver enquanto ela levanta as mãos. Caso foi registrado na Polícia Civil que deve investigar o que aconteceu.

Imagens de câmeras de segurança de um elevador registraram quando um homem ameaça outro com uma arma na frente de uma criança de 5 anos (assista acima). A situação aconteceu em um residencial de Caldas Novas, no sul de Goiás, na sexta-feira (7), durante uma discussão por causa da quantidade de pessoas no elevador.

O caso foi registrado na Polícia Civil como ameaça e deve ser investigado pela corporação. Como os nomes dos envolvidos não foram divulgados, o g1 não conseguiu localizar o homem que aparece armado para pedir uma posição sobre o caso.

O vídeo mostra dois homens - um de camiseta vermelha e outro careca, uma criança de 5 anos, uma mulher e um adolescente no elevador. O homem que está de camiseta vermelha e a mulher parecem discutir sobre o número de pessoas que podem ficar no local por causa das medidas de prevenção contra a Covid-19.

Quando o elevador está chegando ao 2° andar, o homem careca que estava perto da porta avança sobre o outro, segurando a camiseta dele e apontando uma arma para o rosto do rapaz. Enquanto isso, o ameaçado levanta as mãos em sinal de não reação. O homem a mulher e o adolescente descem em seguida.

Briga pela quantidade de pessoas no elevador

Segundo registrado na Polícia Civil, a vítima já estava no elevador quando este parou no subsolo e entraram três pessoas. O ameaçado registrou que questionou o motivo dos três terem entrado, já que só deveria haver quatro ocupantes.

Também de acordo com o relato, a mulher disse que entrou porque a capacidade máxima era de oito pessoas. O ameaçado contou à Polícia Civil que disse a ela: “Você é mal educada, pois estamos diante de uma pandemia".

Em seguida, conforme o documento, o homem vestido de preto “agarrou a camiseta do outro ocupante, sacou uma arma, apontou no seu peito e lhe disse: ‘Respeita minha mulher, quem você pensa que é? Está pensando que você está falando com quem?’”.

A vítima registrou ainda que informou a gerência do local e que a Polícia Militar foi chamada. No entanto, não consta no registro se algum suspeito foi identificado ou preso.

Via G1 Goiás