Caldas Novas será a primeira cidade do interior de Goiás a receber postos para carros elétricos

Economia / 1780

Depois de live do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quinta-feira, 3 de dezembro, citando o caso da usina fotovoltaica de Caldas Novas – a maior em perímetro urbano do Brasil – o município turístico vai receber mais uma novidade: será o primeiro do interior do Estado de Goiás para abastecimento de veículos elétricos.

Com dois pontos na Capital, Goiânia, e 350 veículos híbridos circulando em Goiás, de acordo com o Detran, a cidade turística está se preparando para a novidade, que será implementada nos próximos dias.

O fato foi anunciado pela empresária e também deputada federal Magda Mofatto (PL). Na live do presidente da República, Magda Mofatto foi elogiada por investir na modalidade de energia limpa. “Isso traz vantagens. É uma carga rápida, em pouquíssimos minutos, sem aquecer. E quem sabe você pode para ali no posto, abastece seu carro e tem uma autonomia de 500 km”, ilustrou o presidente da República.

Magda Mofatto disse que as primeiras unidades serão instaladas na região turística da cidade. “Já assinei o contrato, vamos instalar em vários pontos da cidade o sistema de abastecimento de energia solar para veículos. Energia fotovoltaica, solar, é o presente e o futuro”, disse a empresária.

Um dos maiores benefícios desse tipo de combustível é a não emissão de gases poluentes, além da economia de recursos renováveis. A usina fotovoltaica do Grupo Di Roma citada por Bolsonaro, por exemplo, é suficiente para garantir a eletricidade da companhia e gera 5,6 milhões de WP de energia. Com 16.578 painéis solares, a unidade é responsável por fornecer energia elétrica para 4.265 casas populares e preservar na natureza 48 mil árvores adultas.