Santos Futebol Clube convida menino vítima de racismo durante jogo em Caldas Novas para teste em 2021

Esporte / 1796

Time da baixada entrou em contato com família de Luiz Eduardo e vai enviar produtos oficiais do clube
 
O garoto de apenas 11 anos que foi vítima de injúria racial em um jogo de futebol no interior de Goiás foi convidado pelo Santos para fazer um teste no início de 2021.
 
Luiz Eduardo Bertoldo Santiago ficou conhecido por um vídeo que viralizou nos últimos dias em que chora ao denunciar que sofreu racismo do técnico adversário.
 
O Santos Futebol Clube entrou em contato com a família de Luiz Eduardo e, além do chamado para a avaliação no ano que vem, mandará produtos oficiais do clube. O garoto, que sonha em ser jogador de futebol, e seu pai agradeceram o convite.
 
Luiz Eduardo é fã de Neymar, revelado no Santos. O craque, inclusive, gravou um vídeo de apoio ao menino nesta sexta-feira.
 
Injúria racial
 
Na quarta-feira, Luiz Eduardo jogava uma partida pela Caldas Cup, em Caldas Novas, interior de Goiás, pelo time sub-11 da Uberlândia Academy, da cidade do Triângulo Mineiro.
 
Após o jogo, mesmo com a vitória de seu time, o garoto deixou o gramado chorando. Perguntado sobre o que havia acontecido, ele disse ter ouvido ofensas do treinador adversário durante a partida.
 
– O cara falava assim "Fecha o preto aí, ó! Aí eu aguardei para falar no final com os pais. Falou um 'tantão' de vezes" – disse.
 
O relato foi publicado pela equipe mineira, com autorização dos pais, nas redes sociais, juntamente com uma nota de repúdio, na última quinta-feira. Um boletim de ocorrência foi registrado e o garoto prestou depoimento à Polícia Civil nesta sexta.
 
Lázaro Caiana de Oliveira, técnico adversário acusado pelo garoto de mandar o time "marcar o preto", nega que tenha dito a frase e revelou ter sofrido ameaças após a repercussão do caso. Ele foi suspenso provisoriamente pela organização da competição.