MEGA PROMOÇÕES

NOTÍCIA ANTERIOR

'Prato do Dia' ensina receita de frango recheado no espeto

PRÓXIMA NOTÍCIA

Confira o que abre e o que fecha no carnaval em Goiânia e no interior

Apesar de aumentos na educação e transporte, inflação cai em janeiro em Goiânia

Portal Caldas 09/02/2018

 
Índice fechou em 0,21% no primeiro mês do ano; é o menor entre os janeiros desde 2007. Alimentos e habitação ajudaram a segurar índice, aponta Instituto Mauro Borges.
 
Apesar do aumento no preço da passagem de ônibus e nos custos com educação – pagamento de matrículas, além de compra de uniformes e material escolar –, a inflação registrada em Goiânia no início deste ano foi a menor registrada nos meses de janeiro desde 2007, de acordo com o Instituto Mauro Borges. O índice recente foi de 0,21%. Em 2007, 0,05%.
 
O índice também é menor do que o de dezembro de 2017 (0,55%). Os preços nas áreas de alimentação e habitação ajudaram a segurar a alta, afirmou a organização.
 
Economista e gerente de Pesquisas Sistemáticas e Especiais do Instituto Mauro Borges, Marcelo Eurico de Sousa esclareceu que o aumento no setor de educação é esperado em janeiro. No entanto, ele avalia que o crescimento foi maior que o previsto.
 
"O índice da educação aumentou em cerca de 13% em relação a janeiro de 2017. A explicação para isso é que vimos aumentos no combustível, água e esgoto, energia, tudo que influencia nesse índice, no preço da mensalidade e matrículas", afirmou.
 
Em relação ao transporte público, a passagem de ônibus foi reajustada de R$ 3,70 para R$ 4. Apesar de a alteração ter ficado vigente só nos oito últimos dias, a mudança teve impacto no acumulado do mês.
 
"A passagem do ônibus urbano teve reajuste positivo de 2,16%. Para fevereiro, podemos esperar um aumento ainda maior, porque teremos essa cobrança maior em todos os dias do mês. A passagem intermunicipal também cresceu 9,41%, sem falar nos aumentos da gasolina, que influenciam nos outro índices, e foi de 0,45%", comentou.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Apesar dos aumentos nessas áreas, os custos com alimentação e habitação caíram. Conforme Sousa, em janeiro, a bandeira da energia elétrica passou de vermelha para verde, por causa do aumento das chuvas, o que proporcionou uma queda de 8,37% nos gastos do setor. O clima também influenciou nos preço de produtos alimentícios.
 
"No caso de tomates e hortaliças, houve aumento no preço por causa do grande volume de chuva. Já para outros produtos, como carnes, leites e derivados, o preço acabou caindo por causa da maior oferta. Além disso, ainda tem o fator do desemprego: mesmo com uma oferta sustentável de vários produtos, a população tem baixo poder de compra por causa de falta de renda ou renda baixa", destacou.
 
O cálculo é feito com base nos custos de 205 produtos e serviços. A pesquisa é mensal. Em janeiro, 96 ficaram mais caros, 21, estáveis, e 88, mais baratos.
 
Queda nos preços
 
De acordo com o Instituto Mauro Borges, o grupo alimentação foi o que mais contribuiu para segurar a inflação de Goiânia no mês passado (-0,54%). Tiveram quedas as cotações de arroz (-2,92%), feijão carioca (-4,43%), carne bovina acém (-5,70%), pernil suíno (-2,39%), frango em pedaço (-5,50%) e apresuntado (-7,08%). O alho diminuiu -13,88%.
 
Além disso, afirma o instituto, também caíram os preços da laranja pera (-8,90%), pão francês (-1,89%), óleo de soja (-2,80%), leite longa vida (-5,99%) e açúcar (-0,52%). Já na alimentação fora de casa subiram os preços do almoço a peso (0,70%) e do refrigerante 290 ml (-4,33%).
 
Na saúde e cuidados pessoais houve redução nos preços dos medicamentos antiácido (-10,06%), anti-inflamatório e antirreumático (-2,24%), calmante (-1,85%) e no exame de laboratório (-2,12%). O corte de cabelo feminino também ficou -6,12% mais barato, assim como os serviços de manicure e pedicure (-3,45%).
 
Preço da cesta básica
 
Com a queda dos alimentos, o custo da cesta básica ficou -0,01% menor em janeiro na comparação com dezembro, ficando em R$ 298,33.
 
Dos 12 itens da cesta básica quatro tiveram alta: frutas (9,20%), margarina (1,40%), legumes/tubérculos (1,66%) e café (0,55%). Os outros oito itens registraram reduções de preços: carne (-0,58%), leite (-5,99%), feijão (-3,61%), arroz (-2,92%), farinha/massa (-0,86%), pão (-1,89%), açúcar (-0,52%) e óleo de soja (-2,80).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FONTE:https://g1.globo.com/go/goias/noticia/aumento-na-passagem-de-onibus-e-gastos-com-educacao-lideram-aumentos-na-inflacao-de-janeiro-em-goiania.ghtml
 
 

COMENTÁRIOS

Atendimento (64) 3455-6722
E-mail: contato@portalcaldas.com.br
Av. Tiradentes, Qd. 01 - Oeste - Caldas Novas/GO

REDES SOCIAIS

ENTRE EM CONTATO

Entre em contato
Entre em contato
Garanta visibilidade para sua empresa.
Anuncie sua Empresa aqui
Anuncie sua Empresa aqui
Obtenha rentabilidade para sua empresa.
Coberturas Fotográficas
Coberturas Fotográficas
Equipe profissional com melhor preço.
Conheça a empresa
Conheça a empresa
Conheça a empresa em imagens 360º

Compartilhe e Siga

Portal Caldas (64) 3455-6722 - Todos os direitos reservados Grupo Portal Caldas